A cidade

    A história do lugar tem início, por volta de 1891, com a chegada à região de dois irmãos que procuravam se esconder devido a um crime que haviam cometido, eles usavam um código com duas pancadas em pedras sobre pedras produzindo a sonorização de 'Pam-pam...'. A eles juntam-se familiares, e logo se forma um arraial chamado de Córrego do Pampã.  Em 1938, o arraial passa a distrito de Teófilo Otoni com o nome de São José do Pampã. Emancipa-se em 1963, com o nome de Pampã e, posteriormente, recebe a denominação atual de Fronteira dos Vales, por estar situada entre os vales do Mucuri e Jequitinhonha. Seu maior atrativo turístico é a conhecida 'Festa de São João', que atrai visitantes de toda a região. Tem uma área de 318 Km² em terras de topografia, em sua maior parte, montanhosa (cerca de 60%), tendo altitude máxima é de 1.030 m próximo ao córrego Jacutinga. Seu principal rio é o Pampã, que é afluente do Mucuri. 
    Possui economia de base agro-pastoril, onde se destaca a criação de gado de corte e leiteiro. O leite que produz é todo ele comercializado fora do município. Está distante 740 km de Belo Horizonte, tendo acesso pelas rodovias BR-381, BR-116, BR-367, MG-105. 

Gentílico: Vale Fronteirense.

Fonte

www.asminasgerais.com.br Eduardo Antônio Mendes Oliveira Prefeitura municipal de Fronteira dos Vales